Resenha - A menina que não sabia ler 2

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015
Por: Brenda Sousa.

"Apesar de passar a maior parte da sua liberdade em um só lugar, a biblioteca, quando o dia estava claro e ensolarado ela também gostava de sair; um dia, cerca de uma semana depois, eu a vi pela janela da sala de contenção, onde estava supervisionando a tortura de outra pobre criatura."

A menina que não sabia ler 2 - John Harding

Se você é daqueles que leu o primeiro livro e espera nesta continuação encontrar uma explicação para o final dele, desista. A proposta de "A menina que não sabia ler 2" não é continuar a história, pelo menos não explicitamente, uma vez que fica a cargo do leitor buscar a relação entre os dois livros e, através da sua própria imaginação, estabelecer um final para a história completa. 

O livro se passa numa ilha onde são abrigada mulheres consideradas loucas, numa espécie de sanatório. Florence, a garotinha do primeiro livro, encontra-se nesta ilha, presa também neste sanatório, porém o livro não dá nenhuma certeza se ela realmente é ou não louca como as outras.  O misterioso médico John Shepherd chega na ilha, no inicio de sua carreira de psiquiatra buscando seu primeiro emprego. De primeira, dá de cara com o dono do "sanatório" que possui ideias muito alternativas de tratamento para as mulheres abrigadas ali. Uma das razões pelas quais John Sheperd conseguirá permanecer na ilha é o fato de defender com unhas e dentes outra teoria de tratamento (o "tratamento moral"), a qual o dono da casa diz que não funcionará, por experiência própria. Nesta pequena disputa, é sugerido que o médico escolha uma das mulheres e  aplique o tratamento como uma espécie de teste. Aí é que Florence se torna a grande chave da história. 

Desde a chegada do médico a garotinha ficou intrigada com sua presença e, toda vez que o rapaz chegava na sala em que ela estava com as outras mulheres, Florence lhe observava do canto, séria e discreta, porém não despercebida pela médico. Diante do desafio, John Sheperd escolhe Florence para aplicar o "tratamento moral". É aí que se inicia uma parceria aparentemente inofensiva, porém extremamente perigosa, na qual os leitores vão aos poucos descobrindo quem é quem na história. 

É um livro de leitura tranquila, bem simples, que fala bastante de literatura e livros, uma vez que a pequena Florence adora ler (apesar de fingir que não o sabe fazer). De início, é possível que o leitor comece a construir continuações para o primeiro livro na cabeça a partir do que vai sendo citado, porém conforme a história se passa, percebe-se que o autor em momento algum nos consta alguma verdade absoluta, em momento algum confirma ou nega qualquer suspeita que possa surgir na mente dos leitores, o que só faz com que a história como um todo se torne mais interessante. Assim, parece que a história se apresenta de forma diferente para cada leitor que mergulhe no livro. Para quem leu o primeiro, indico a leitura do segundo, pois, apesar de não ser uma continuação, dá um conforto maior ao coração dos curiosos, assim como eu. 



Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo