Resenha – O treinador do meu sobrinho

sexta-feira, 24 de novembro de 2017
Título: O treinador do meu sobrinho
Autora: Vanessa Gramkow
Número de páginas: 146
Editora: Ella



Por: Brenda Sousa

Duda é uma mulher independente, fotógrafa, responsável pela própria vida, do tipo que não quer se prender a homens tão cedo, depois de grandes problemas pelos quais passou com um relacionamento antigo. Vivendo fora do Rio de Janeiro a muito tempo, Duda retorna para acompanhar um torneio no qual seu sobrinho querido e muito próximo irá participar. Logo ao chegar, descobre que o garoto encontrou o amor perfeito para ela: seu treinador, André.

Antes mesmo de conhecer o tal cara que o sobrinho tanto fala e de reencontrar a irmã, Duda vai dar uma volta por uma festa de carnaval que estava acontecendo na cidade para tirar algumas fotos. Lá mesmo se esbarra com um rapaz alto, bonitão, e com duas garotas jovens no braço, com quem troca eventuais beijos. É briga na certa. Garanhão, metido a gostosão, logo implica com ela e larga as meninas de lado para discutir. Toda essa tensão acumulada acaba em beijo roubado e uma Duda muito abalada, porém com raiva.

Mal sabia ela que ao chegar no hotel onde estavam seus familiares iria se esbarrar com o tal treinador do sobrinho que, coincidência ou não, era o tal cara insuportável da festa de carnaval com quem ela já havia trocado beijos. Daí pra frente é só confusão e muitas descobertas...


Gostei muito da personagem Duda, da força e independência inicialmente apresentada por ela. Ao contrário de André, que não me conquistou logo de cara e talvez tenha me convencido pela insistência no decorrer da história, no entanto acho que diversas atitudes dele no começo de história conturbada com Duda foram um tanto quanto machistas e me incomodaram um pouco, o que me impediu de, de fato, desejar que o casal ficasse junto. Gostei muito também de Mariana, irmã de Duda, e do sobrinho, Igor. Personagens carismáticos e que me fizeram imaginá-los de cara, sorrindo na minha frente, em carne e osso.

Há uma reviravolta do meio para o final da história que me deixou um tanto quanto curiosa e foi interessante. Sobre o livro como um todo, acho que o personagem André e sua relação com Duda poderiam ter sido um pouquinho mais trabalhados. A escrita em si é tranquila, porém o livro ainda parece precisar de alguma revisão e correções (principalmente do meio para o final da história) no que diz respeito a pontuação, concordância e outras conferências. No geral, é um livro que se encaixa bem nas histórias chick lit, e, para quem gosta do gênero, talvez seja uma leitura boa de acompanhar. 




Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - O papai é pop em quadrinhos (Volume 2)

sexta-feira, 17 de novembro de 2017
Título: O papai é pop em quadrinhos - Volume 2
Autor: Marcos Piangers
Número de páginas: 98
Editora: Belas Letras



Por: Brenda Sousa 

Quem segue e acompanha o nosso blog já sabe da minha paixão declarada pela família pop-rock. Imagina só a minha reação quando soube que a Belas Letras estava lançando edições de “O papai é pop” EM QUADRINHOS???? Fiquei sambando na sala de casa ansiosa pelo meu exemplar. Não consegui receber o primeiro, mas o segundo chegou e se tornou meu mais novo maior xodó da estante literária!

Primeiro que ele já chegou na sua linda capa dura, me fazendo cair pra trás com uma capa tão linda! Fiquei algum tempo admirando essa família fofa em desenho de quadrinhos e babando em cada detalhezinho. Quando sentei para ler fiquei vááários minutos na mesma página, achando cada desenho a coisa mais linda do planeta! Como lidar com isso?


Dei muitas risadas com os episódios dos doces em qualquer horário do dia, com o episódio do carro novo (os quadrinhos estão realmente incríveis!), com o desespero da Ana em vários trechos da história... Fiquei toda derretida com os desenhos do casal mais fofo no final do livro. Se eu já não sabia lidar com tudo isso só com os textos, imagina aparecendo um pouco mais concreto? Que vontade de colocar todos 4 num potinho e enfeitar minha estante! *_*

Vocês já perceberam que meu amor triplicou com essa edição de "O papai é pop", né? Super vale a pena. É tão gostosinho ter esse livro nas mãos... E a coleção vai aumentando, junto com o carinho compartilhado com essa família linda. Que eles sirvam de exemplo para muitas famílias, exemplo de felicidade, carinho e respeito mútuo, sempre. <3 Muito obrigada, Belas Letras, por me fazer surtar mais uma vez com esses quatro! hahahaha 


Ah! E eu não posso deixar de dizer que a Belas Letras é a editora mais amorzinho do planeta! Junto com essa edição do livro, veio essa mensagem da equipe da editora, cheia de amor e com assinatura manual dessas fofas Pati e Karla. <3 Obrigada por todo o carinho, confiança e respeito de sempre!





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha – O elefante e a borboleta

terça-feira, 14 de novembro de 2017
Título: O Elefante e a borboleta
Autor: Tico Sta Cruz
Número de páginas: 24 
Editora: Belas Letras



Por: Brenda Sousa

Sabe aquele amor que a gente põe na cabeça que é impossível de acontecer, mas que não dá pra tirar do coração? Aquele amor distante, mas que é gostosinho de sentir? Aquele amor que você acaba descobrindo, no fim das contas, não ser tão impossível assim? É o amor entre o elefante e a borboleta, os protagonistas da nossa história de hoje.

O livro é curtinho em número de páginas, mas é uma das coisas mais fofas que já vi nos últimos tempos. Fiquei tão encantada com a história e com o simbolismo dela, com os temas que podemos discutir em torno do que é falado nesta história... Muitas coisas escritas nele parecem simples e óbvias para alguns, mas dá para pensar na vida de uma forma muito além do que as palavras podem falar. Achei os desenhos incrivelmente fofos e super relacionados com a história. Gostei das cores (afinal eu adoro lilás <3), da representação das cenas, e em como tudo foi distribuído nesse livrinho cheio de amor e fofura. <3 


Não sou uma pessoa que costuma comprar livros assim, mas taí um que me conquistou logo de cara. Indico para quem tem filhos ou não, e para quem trabalha com crianças, porque dá para discutir algumas coisinhas de forma simples, porém muito significativa a partir de diversas formas de enxergar essa história. Uma graça em livro!


E para completar a fofura, a Editora Belas Letras ainda mandou essas duas tatuagens mais amorzinho que eu ainda não coloquei porque sou dessas que fica com pena de gastar as coisas! hahahaha' Como lidar com isso? 





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha – O Papai é pop

domingo, 15 de outubro de 2017
Título: O papai é pop
Autor: Marcos Piangers
Número de páginas: 112
Editora: Belas Letras


Por: Brenda Sousa

Depois de já ter lido o volume 2 e o livro “A mamãe é rock”, retorno para ler o primeiro volume de histórias do Piangers sobre suas pequenas e amadas garotas, Aurora e Anita. As histórias contadas neste livro são tão divertidas quanto o que li nos outros, e pude dar boas gargalhadas em alguns momentos, enquanto meus olhos se encheram de lágrimas em outros. É bonito ver um pai que sabe das suas obrigações e que as cumpre com prazer (como muitos outros, ainda bem), além de disseminar isso para o mundo e mostrar que ser pai não é só pôr no mundo e sustentar até que os filhos se tornem independentes.

Duas crônicas do livro me marcaram bastante. Uma delas conta alguns eventos que o Piangers precisou deixar de comparecer porque precisou ficar com as filhas, e em um desses um colega disse: “Ih... Está de babá hoje?”, colocação à qual ele respondeu muito bem com “Não, estou de pai.”. Tem como ser mais simbólico que isso? Acho que não... A outra crônica foi sobre dar uma revanche nas meninas. Como? Eu explico. Ele fez com elas o mesmo que elas fazem com ele quando chega do trabalho. Elas chegaram da escola e ele foi enchendo ela de pedidos, no almoço disse que não queria comer a salada e que elas providenciassem algo diferente, e coisas do tipo. Dei muitas risadas, até ele contar que elas se vingaram. Sim, isso mesmo! Não vou contar como, mas posso dizer que Aurora e Anita devolveram na mesma moeda e talvez num valor mais alto. Hahaha


Em geral eu costumo dizer que o que a família Pop-Rock nos mostra é que mesmo com todas as dificuldades, ter filhos e viver em família é mesmo muito bonito. Você pode passar a maioria das noites da sua vida sem dormir em paz, ou sem ter uma noite romântica com seu/sua parceiro/a novamente, mas no fim das contas, tudo vai valer a pena para ter os sorrisos que seus filhos lhe dão diariamente, ou para ouvi-los dizer que você é seu/sua herói/heroína. Fica a dica. Além de toda a fofura das crônicas, a Belas Letras sempre capricha na diagramação e o livro fica uma gracinha do começo ao fim! 





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo