Resenha - Meninos Sem Pátria

domingo, 11 de janeiro de 2015
Por: Denise Miranda

“Meninos sem pátria” é uma obra de Luiz Puntel ambientada no período da Ditadura Militar do Brasil, que conta as “andanças” de uma família que procura por exílio. As diversas adaptações que eles têm que sofrer em cada país que moram e a saudade da pátria amada estão presentes em todas as páginas, mostrando-nos as dificuldades da época. A história é narrada por Marcos, o filho mais velho de Zé Maria e Tereza. 

Zé Maria é dono do O Binóculo, um famoso jornal que circulava na cidade de Canaviápolis, local em que morava, e o responsável por fazer denúncias à corrupção ou a qualquer outro ato fora da lei. Tudo corria bem, porém, em certo dia a redação amanhece destruída pela polícia. A partir daí, Zé e sua família começam a receber ameaças, ficando cada vez mais claro que era perigoso permanecer na cidade em que vivam.

Desta forma, eles são obrigados a se mudar, indo para o primeiro país, a Bolívia, onde vivem durante três anos, até que o país também é palco de um golpe militar e eles se vêm obrigados a mudar novamente, partindo para o Chile. Marcos e a família permanecem entre os chilenos por pouco tempo, pois o cerco começa a se apertar novamente, sendo necessário encontrar um novo refúgio. O último país em que vão morar e aquele em que mais viveram depois do Brasil é a França. 

Em terras francesas, os nossos protagonistas passam a morar na cidade de Sceaux. Zé Maria emprega-se no famoso jornal Le Monde e os são matriculados na escola na cidade. No novo lar, além da diferença de costumes, eles enfrentam a dificuldade de aprender o francês para conseguirem se comunicar e o medo de mais uma vez construírem uma vida “temporária”, que pode mudar a qualquer momento por causa das questões políticas.

Ainda sim, é na França em que vêm as coisas se estabelecerem depois de tantos anos. Zé Maria consegue visibilidade em seu emprego, a família ganha o sexto e último membro, a pequena Nicole, e Marcos tem sua primeira namorada, a francesa Claire. Até que um novo passo na política muda a vida dos seis mais uma vez, resultando em mais uma mudança, talvez a definitiva. 

O livro “Meninos sem pátria” nos faz enxergar o quão estamos ligados à política, como as opiniões divergentes dos governantes influenciam em nossas vidas, as dificuldades de aprender a respeitar e entender outras culturas e o verdadeiro valor de uma família unida. 

Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo