Resenha - A última carta de amor

sexta-feira, 6 de março de 2015
Título: A última carta de amor.
Autor (a): Jojo Moyes.
Número de páginas: 378
Editora: Intrínseca.

"O tempo realmente é capaz de curar tudo, Jennifer. Sei que é um terrível cliché, mas é verdade." 
A última carta de amor, Jojo Moyes.


Por: Brenda Sousa

O começo do livro nos apresenta Ellie Haworth, jornalista do "The nation" em Londres. Durante sua investigação por alguma coisa nos artigos no jornal, encontra uma carta de amor da década de 60 e isso instiga sua curiosidade para buscar mais sobre aquela, aparentemente, intensa história de amor, para que, então, pudesse escrever uma matéria para o jornal. 

Jennifer Stirling acaba de acordar em um hospital, sem lembrar de nada do que aconteceu e de como fora parar ali. Várias pessoas vão visitá-la, comentam coisas sobre sua vida e ela nem sequer lembra quem são alguns deles. Ela chegara ao hospital por causa de um acidente de carro, no qual o motorista morreu e ela foi a única sobrevivente. O restante da história, obviamente, ela não lembra. 

Ela descobre ser casada com Laurence Stirling, a quem ela, aparentemente, costumava chamar de Larry, e que tem uma vida recheada de luxo e festas. Ela recebe alta do hospital, e seu médico lhe diz que, por enquanto, as coisas podem ficar confusas para ela e que talvez ela nem seja a mesma Jennifer de antes por um tempo, porém que tudo voltará aos lugares certos. É assim que se inicia uma nova vida cheia de dúvidas, desconfianças e confusões, às quais ela passa muito tempo tentando compreender. 

No meio de toda a sua confusão, ela decide arrumar suas roupas e pertences no seu quarto, a fim de se familiarizar um pouco mais com tudo aquilo que tem. No meio de suas meias, ela encontra uma carta. Uma carta de amor, à qual percebe ser endereçada a ela, com a assinatura de "B.". Ela começa a observar o comportamento de todos so seu redor que tenha alguma relação com a letra "B" e cria suas hipóteses. O grande problema é que quase todos os homens ao redor dela são apaixonados por ela, uma vez que se trata de uma bela mulher, que  chama a atenção de todos ao seu redor. A partir de então, passado e presente vão se confundindo durante o livro e é preciso estar muito atento durante a leitura para não se perder nem confundir os passos. 

De início, achei bastante complicado entender algumas coisas, mas persisti na leitura atentamente. A forma de escrita da autora te leva a desejar mais justamente pelo fato de querer entender o que está se passando ali. Quem é quem, quando está acontecendo, qual será o desfecho e qual a relação da história de Jennifer Stirling com a de Ellie. Pouco a pouco fui me acostumando com a escrita da Jojo Moyes e a leitura se tornou mais fluida e mais gostosa de acompanhar. Para quem não curte livros que demorar de explicar os fatos, não vale muito a pena se jogar em "A última carta de amor", mas se conseguir ter paciência suficiente para tanto, poderá aproveitar uma história muito bonita, porém longe de ser um "conto de fadas". 

Foi com muito encantamento que finalizei a leitura e é com este encantamento que indico a vocês "A última carta de amor". É preciso uma dose de romance no coração, de esperança por um desfecho e de paciência para acompanhar o desenrolar de cada personagem. 


Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo