Julgar um livro pela capa? (Parte 1)

quarta-feira, 17 de junho de 2015
     Nós leitores sabemos muito bem que nem sempre é bom julgar um livro pela capa, certo? Mas, quantas vezes passamos pelas livrarias e diversos livros nos chamam a atenção exatamente por suas lindas capas? Ou, ao contrário, ouvimos falar sobre um livro e achamos sua história sensacional, mas quando vimos sua capa imaginamos: "que capa feia"? Pois é, essas coisas acontecem sim e fogem do nosso controle. Trazemos hoje aqui alguns exemplos de livros com capas bonitas, cujas histórias foram tão boas/bonitas quanto as suas capas (na minha opinião). São eles: 

1. O primeiro livro da série "Instrumentos mortais", Cidade dos ossos - Cassandra Clare:

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria. 


Capa X História: Todas as capas dessa série são muito bonitas. Já tinha visto muitas pessoas comentando em Instagrams literários sobre o livro e decidi procurá-lo na livraria. A exposição de toda a série em uma só prateleira fica uma coisa linda de ver! Comprei-o e li. Adorei a história. É algo diferente, cheio de surpresas e com algumas coisas que nos exigem concentração para compreender. Para quem gosta de mundos alternativos, é um livro muito gostoso de ler. Ainda não pude ler o resto da série, mas minha lista quilométrica os inclui. Em breve, quem sabe! haha'


2. A última carta de amor - Jojo Moyes:

Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Capa X História:  A capa é, sem dúvida, apaixonante. Quando comecei a ler, achei um pouco chato e um pouco difícil de acompanhar, mas pouco a pouco fui me acostumando com a escrita da Jojo e com a sua linha de raciocínio da história e gostei muito do livro. Ainda prefiro "Como eu era antes de você", da mesma autora, mas "A última carta de amor" também um livro bom e com uma bela história. Ainda assim, a capa para mim foi mais bonita do que a história.


3. A menina que não sabia ler, volume 2 - John Harding:

Sinopse: Um acidente de trem. Uma identidade trocada. Os detalhes poderão mudar o rumo dessa história... Depois de viver presa num mundo obscuro, assustador e sem palavras em 'A menina que não sabia ler', a pequena Florence viverá uma nova e misteriosa aventura onde nada é realmente o que aparenta ser e todos podem se tornar inimigos em potencial. Mas onde ela encontrará uma saída? Um aliado? O misterioso médico John Shepherd busca um recomeço para sua vida em um lugar nada promissor - uma ilha que funciona como uma clínica psiquiátrica exclusivamente para mulheres. Nesse antro de segredos e sofrimento, Shepherd tentará esquecer seus pecados devolvendo a humanidade às pacientes. A primeira em quem vai experimentar sua doutrina de cuidados, o 'tratamento moral', é uma atraente jovem pálida de cabelos escuros que não se lembra do próprio nome, fala de modo estranho e não consegue saber quando e como chegou àquele lugar. Por que afinal ela desperta tanto a curiosidade do médico? Entre pacientes mais inteligentes que as próprias enfermeiras responsáveis por elas, segredos por todos os lados e figuras assombrosas (e assombradas) percorrendo misteriosamente os corredores da clínica durante a noite, as vidas de Florence e John Shepherd estarão mais ligadas do que podemos imaginar.

Capa X história: Como continuação do primeiro livro, eu realmente esperava que a história fosse muito diferente do que ela realmente foi. Achei mais emocionante que o primeiro, porém se eu tivesse comprado apenas pela capa, acho que teria me decepcionado um pouco. A sorte foi que, para mim, o primeiro livro não foi tão legal, então esse superou um pouco as expectativas que eu tinha criado para ele.


Essa foi a minha opinião sobre os três livros em questão. Em breve, traremos mais três com a nossa avaliação. E vocês? Algum livro que tem a capa bonita e uma história tão boa quanto? Nos conte!

Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo