Resenha - A sombra do vento

sábado, 6 de junho de 2015
Título: A sombra do vento.
Autor(a): Carlos Ruiz Zafón.
Número de páginas: 399
Editora: Suma de letras.


Por: Brenda Sousa

"Os livros são espelhos: neles só se vê o que possuímos dentro." 
A sombra do vento, Carlos Ruiz Zafón.

"A sombra do Vento" é um livro que fala sobre um livro. Interessante, não? Daniel, cuja mãe é falecida, vive apenas com seu pai e, em determinado período da sua vida, seu velho lhe leva a um lugar chamado "cemitério dos livros esquecidos", fazendo-o prometer manter segredo sobre o lugar. Trata-se de uma espécie de biblioteca secreta, para onde vão todos os livros que as pessoas já não mais lembram, se importam ou leem. Lá, seu pai pede que ele escolha um livro para adotar. Sim, adotar. Segundo o pai de Daniel, quando temos um livro conosco, não somos donos deles, mas sim o adotamos e somos responsável por cuidar dele da melhor maneira possível. Daniel dá uma volta no local e um livro lhe chama muita atenção: "A sombra do vento", de Julián Carax. Ele pergunta se o pai já ouvira falar no autor e ele comenta que não. Assim, Daniel decide levar este livro com ele.
O pai de Daniel é dono de uma livraria e Daniel o ajuda como pode no estabelecimento. Aos poucos, conforme lê o livro que adotou, Daniel se apaixona e fica fissurado na história. Passa a carregar o livro consigo para todo lugar que vai. Uma grande curiosidade lhe toma a alma: descobrir quem é Julián Carax, se há outros livros escritos por ele e onde eles podem ser encontrados. Seu pai lhe encaminha para um livreiro, Gustavo Barceló, quem acha que será capaz de explicar quem é Julián Carax.

No seu primeiro encontro com Barceló, ao perceber de qual livro e qual autor se tratava, o livreiro faz várias ofertas a Daniel para que lhe venda o livro, ao qual ele responde que jamais o fará. Barceló fica intrigado e marca um segundo encontro com Daniel para o dia seguinte, para que pudessem conversar melhor. Neste encontro, Barceló leva sua sobrinha, Clara. Pouco depois, Daniel descobre que todos os livros já publicados por Carax no mundo foram queimados e destruidos e o seu exemplar é o único restante. A presença de Clara não fora por acaso, afinal, segundo seu tio, ela era especialista em Julián Carax. Clara era cega, mas outras pessoas ao seu redor liam os livros de Carax para ela, os quais ela adorava. Ela apresenta um pouco de cada um para Daniel, o que faz aumentar ainda mais a curiosidade do garoto sobre o autor. Clara lhe conta também que, uma vez, uma pessoa comentou com ela algo sobre Carax. Um desconhecido, na rua, que recusou a dizer seu nome, porém permitiu que ela lhe tocasse o rosto. Segundo Clara, era um rosto com aspecto de queimado, com poucas feições restantes. Aos poucos, apesar da diferença de idade, Daniel acaba se apaixonando por Clara e passa a visitá-la e ler todos os dias para ela, até que certo dia lhe ocorre uma enorme decepção e ele se afasta de vez da garota. Após o afastamento, em um fim de tarde em que estava sozinho na rua, um rapaz aproxima-se dele pedindo que lhe entregue o livro. Daniel recusa e, ao olhar para o rapaz, percebe que é o mesmo rosto queimado, escondido sob um capuz, sobre o qual Clara havia comentado com ele. Neste momento ele se dá conta da importância do seu volume de "A sombra do vento" e resolver escondê-lo no cemitério dos livros esquecidos, em um lugar que só ele soubesse identificar.

Mesmo se afastando da garota e do livreiro, Daniel não desiste de mergulhar a fundo na história de Carax. Alguns anos se passam, muita coisa acontece e, certo dia, por acaso do destino, Daniel encontra, jogado na rua, um rapaz vítima das mãos do famoso inspetor Fumero, violento e sem pena de nenhum ser humano. Fumero não se importava em quem batia, mas sendo um homem de rua, era ainda mais um motivo para tanto. Daniel conversa um pouco com o rapaz, e resolve levá-lo para a sua casa, onde seu pai o recebe de braços abertos. Assim, surge uma grande amizade entre Daniel, seu pai e Fermín Romero de Torres. Este é o rapaz que, então, será o maior braço direito de Daniel durante toda a história na busca por Julián Carax.

O grande mistério do livro está em torno da tão complexa busca de Daniel por Carax. Uma curiosidade da infância leva anos presa em sua mente, até que ele começa a encontrar as primeiras pistas, as primeiras histórias de alguém que o conhecia, e a correr atrás profundamente. Muitos personagens vão surgindo, mentiras são contadas e descobertas, Fermín e Daniel correm grandes perigos de vida e pouco a pouco vão entendendo a roubada em que se meteram quando decidiram conhecer um pouco mais sobre o autor em questão.

A linguagem do livro não é tão simples, porém é muito interessante acompanhar a leitura atentamente e perceber os detalhes em cada ponto da história. Em diversos momentos do livro dei muitas risadas com as tiradas do inteligentíssimo Fermín Romero de Torres e ao mesmo tempo sofri de tanta preocupação pelas peripécias dele e de Daniel. Diversos outros personagens vão sendo envolvidos e cada um tem sua importância para o desfecho do grande mistério de quem é Julián Carax.

O livro é dividido em épocas conforme certos acontecimentos marcantes da história. Engoli as últimas 200 páginas de uma só vez, curiosa pelo final da grande confusão que esta busca deles se tornou. De fato, é muito difícil falar sobre "A sombra do vento", pois é uma história cheia de detalhes e todos eles são importantes, porém impossíveis de serem trazidos nesta resenha, sem contar spoilers. haha'

Por fim, Carlos Ruiz Zafón teve um raciocínio magnífico ao criar a história deste livro e soube preencher cada lacuna que vai se formando na história, não deixando nenhuma dúvida sobre o desfecho de cada personagem e porque eles se deram como se deram. Ele nos traz romance, suspense, problemas familiares, preconceitos, dentre muitas outras outras coisas, portanto temos de tudo um pouco em "A sombra do vento". Fica a indicação para quem gosta de suspense e tem um pouco mais de paciência para lidar com uma linguagem um pouquinho mais complicada, cheia de informações ao mesmo tempo.


"As pessoas complicam a vida, como se ela não fosse suficientemente complicada."
- A sombra do vento, Carlos Ruiz Zafón.

Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo