Resenha – Efeito Dominó (Parte 1)

segunda-feira, 30 de novembro de 2015
Título: Efeito dominó - Parte 1
Autor(a): Alana Gabriela
Número de páginas: 376

SINOPSE: Helena foi morta num passeio à Saquarema. Seis meses após o assassinato e ainda não existem provas suficientes para lastrear o caso. Cora está desestabilizada com a perda da mãe e a impotência que tem sentido em decorrência disso. Ela está passando por todas as etapas do luto, afastando-se de suas amigas e até do seu pai, Afonso. Sua vida caótica e com uma bandeira hasteada de luto vira do avesso quando presencia uma tentativa de homicídio que põe a vida de Lucas, seu amigo, em perigo. No processo Cora é feita refém por um criminoso enigmático que está disposto a tudo para trazer à luz todos os segredos que rodeiam a morte de Helena. Ela só precisa decidir entrar no jogo. Entre mentiras, assassinatos e segredos funestos, o obscuro é o lado mais seguro para Cora se aliar. Mas ela precisa decidir qual segredo é digno do silêncio e se estará pronta para desencadear o efeito dominó!


Por: Brenda Sousa

Numa das suas convencionais viagens com seus pais à Saquarema, Cora é pega de surpresa com o corpo de sua mão estirado, morta com um tiro, de uma hora para outra, durante um passeio a sós. Não há provas concretas de nada e, sem nenhuma explicação, a investigação é arquivada. Depois disso, Cora reserva-se ao seu mundo, sem interagir com ninguém, sem mais ir para a escola, estudando em casa, e com uma relação cada vez mais degradada com seu pai, Afonso. Apenas Lucas, seu melhor amigo, tem acesso ao seu círculo social com frequência.

Depois de 6 meses, ainda sem provas sobre o que aconteceu com a sua mãe, Cora é obrigada por seu pai a voltar para a escola. A partir de então as coisas só começam a piorar, os ataques de fúria com as pessoas a assumem e ela perde o mínimo de paciência que ainda lhe restava com a vida. Num desses dias, Cora não volta para casa e fica em um local no meio da cidade, à noite, observando o céu e viajando nos seus devaneios. Lucas a encontra, senta-se ao seu lado e eles conversam por um tempo. De repente, passos se aproximam. Os dois viram, mas já era tarde demais. Alguém encapuzado enfia uma faca no abdômen de Lucas e a arrasta de baixo para cima sem, porém, afetar nenhum de seus órgãos vitais (o que é curioso). Cora é sequestrada e Lucas vai para o hospital. 

É um sequestro sem tortura, sem dor, apenas para esclarecimentos. Seu sequestrador quer lhe fazer jogar um jogo que vai levá-la a, finalmente, ter respostas sobre o assassinato de sua mãe. Cora não entende como isso pode ser possível, mas acaba aceitando, sob pressão, adrenalina, medo, curiosidade ou mesmo vingança, não é possível saber. No dia seguinte, acorda em sua cama, sem saber como chegou lá, mas há um papel ao lado da cama que lhe dá o primeiro passo do jogo, assim como um celular o qual seria utilizado para manter contato com seu “sequestrador”. A partir daí começa um jogo cheio de suspense, descobertas, riscos e muito sangue derramado, no qual Cora se envolve, acaba gostando mais do que deveria e descobrindo coisas que jamais imaginariam serem verídicas.

Durante toda a história eu me coloquei no lugar de Cora. As atitudes dela em vários momentos são julgáveis, porém pensando como sendo a personagem, me questionei se eu não teria feito o mesmo em vários desses casos. Gostei da marcação clara da personalidade forte de Cora, senti muita realidade na relação conturbada entre Cora e seu pai e gostei muito, ao mesmo tempo, de ver Cora “baixar a guarda” para o amigo. 

A história, em si, é cheia de suspenses, as peças do jogo são bem elaboradas e a forma como isso nos guia até a explicação do que aconteceu foi muito bem sequenciada, a ponto de nos deixar satisfeitos com cada passo dado pela garota. Uma coisa que eu gostei muito, também, foi o fato de os segredos não serem todos entregues apenas no final. Quando autores fazem isso, acredito que nos prendem ainda mais, porque o que passamos a questionar não é mais o que aconteceu, mas sim o que ainda pode acontecer depois de descobrirmos o ponto forte da história, e Alana soube fazer isso muito bem, o que não é tão fácil. 

Por fim, digo que o livro, apesar de ter muitas páginas, é extremamente rápido, os acontecimentos não são enrolados, mas diretos, mantendo sempre a ansiedade do leitor no ápice. A escritora da autora é muito gostosa e só nos faz querer ler mais e mais. É um livro tenso, de leitura fácil e interessante de ser acompanhado. Indico muito a leitura! 


Ps. Para quem não viu essa nossa postagem, a Alana Gabriela e a Nina B. Prescott são a mesma pessoa! A pouco tempo ela divulgou isso, o que me deixou deslumbrada, porque já tinha amado o livro “Histórias em retalhos” (RESENHA AQUI) escrito por ela, e aqui estamos com mais um livro muito bem escrito! Além de um amor de pessoa, é extremamente talentosa na escrita! 
Nina B. Prescott = Alana Gabriela

Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
16 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

16 comentários:

  1. Uou. Amei a resenha. Tenho o e-book no kindle e já faz um tempinho que desejo ler. A história parece ser maravilhosa, pois tem uma premissa ótima =D Espero gostar tanto quanto você
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Leia sim, é ótimo!! *_* Espero que curta a leitura.

      Beijos

      Excluir
  2. O que uma franja faz, né hahahaha brincadeira, acompanho o blog da Alana e não sabia também! Ela já escreveu bastante livro então né, tenho muita curiosidade em ler algum! Essa história em especial me chamou atenção, tem um toque pesado e de mistério que faz o leitor mergulhar cada vez mais
    Só perguntando, o booktour de Eu vejo Kate já acabou? Não tava sabendo dele, descobri em um outro blog e fiquei interessada haha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Tempestade de Areia", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Muito diferenteee! :P Sim. Ela tem muitos livros escritos e tenho vontade de ler todos! <3 A história é muito boa.

      O booktour de Eu vejo Kate já está completo. =/ Poooxa, que pena. A gente já está passando o livro, acho que só faltam duas pessoas ou uma lerem e tal. Mas o livro está a venda na loja da editora! *_*

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    Que legal. Acompanho o blog da Alana e logo logo lerei o livro <3


    bj
    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Aaai, eu ainda estou lendo este livro da Alana e adorando. Acabei indo para outras leituras no processo mas o bom é que fica mais mistério kk
    E poxa, Nina e Alana tem o mesmo sorriso. Como que nunca percebemos antes? UIAHOHUAHUAI

    Beijos
    SIL ~ Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha Bem isso. Espero que curta tudo!
      Eu nunca ia reparar, sabia? kkkkk

      Beijos

      Excluir
  5. Quero muito ler esse livro! Gosto muito do gênero e a premissa parece interessante.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a oportunidade e que seja uma boa leitura para você! *_*

      Beijos

      Excluir
  6. Adorei o livro! Sua resenha é ótima, tá de parabéns. Gosto mt desse gênero por isso acabei me interessando por ele. Bjss ❤️

    Segue lá -> Blog Menina da Livraria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuuito obrigada pelo elogio, viu? *_* Espero que possa lê-lo um dia e curta tanto quanto eu.

      Beijos

      Excluir
  7. Oi!!
    Ainda não conhecia esse livro, mas pela resenha já vi que vou gostar. Adoro histórias de suspense e investigação!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom! Vale a pena a leitura!
      Adoro histórias assim também.

      Beijos!

      Excluir
  8. Adorei sua resenha!!!!!!
    Não li esse livro...ainda haha
    bjs

    http://diariodalulu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo