Resenha - Objetos cortantes

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Título: Objetos cortantes
Autora: Gillian Flynn
Número de páginas: 251
Editora: Intrínseca
Por: Brenda Sousa

“Todo mundo tem um momento em que a vida sai dos trilhos.” 
Objetos cortantes, Gillian Flynn

Camille Preaker é uma jornalista medíocre, de um jornal tão medíocre quanto, que vive na cidade de Chicago, mora sozinha, longa da família, sem amigos e com uma vida muito mais pacata do que a esperada para alguém na sua idade. Tudo começa a mudar quando em sua cidade natal, Wind Gap, uma garota de 10 anos é brutalmente assassinada e seu chefe, Curry, pede que ela vá até lá cobrir a matéria e tentar trazer algo importante para o jornal. 

Camille nunca teve uma boa relação com sua mãe e nunca conheceu seu pai. Tinha uma irmã mais velha, Marian, que morreu quando ela tinha apenas 13 anos de idade, e que desde então vem lhe assombrando a memória e lhe fazendo sofrer periodicamente. A volta para Wind Gap foi tão desagradável quanto ela esperava que fosse e a recepção de sua mãe, Adora, seu padrasto, Alan, e sua meia-irmã, Amma, foi a cereja do bolo. 

“O rosto que você apresenta ao mundo diz ao mundo como tratar você [...].”
Objetos cortantes, Gillian Flynn

O objetivo de Camille era investigar as coisas na cidade, na polícia, com conhecidos, com sua família e entender o que estava acontecendo num local tão pequeno e tranquilo quanto sua cidadezinha insuportavelmente entediante. Com a chegada de Camille, outra garotinha da mesma idade aproximadamente desaparece. O pânico é total e a desconfiança na cidade aumenta. A garotinha é encontrada morta e todos passam a proteger suas crianças como se não houvesse amanhã.

Amma é uma garota doce dentro de casa, mas popular, perturbadora e descontrolada na escola e entre as garotas e garotos da sua idade. A relação entre ela e Camille não é das mais amigáveis logo de cara, assim como continua sendo muito estranha sua relação com a mãe. No meio do turbilhão de confusões em sua família, Camille busca se aproximar o máximo possível da história de Natalie e Ann, as garotinhas mortas, para compreender o que realmente está por trás desta história. Ela só não sabia o quanto poderia estar envolvida nisso.


Eu comecei a ler esse livro com uma expectativa muito grande, uma vez que já li Garota Exemplar, da mesma autora, e foi um livro que me surpreendeu muito positivamente. Objetos cortantes não é nem de perto tão perturbador e excitante quanto o outro livro e confesso que estou um pouco decepcionada. Eu já sabia quem era o culpado desde o começo e não me surpreendi com a descoberta de Camille. Também achei que a história aconteceu de forma muito rápida, sem emoção, sem muita ação, um pouco paradona. 

Apesar dos pontos que comentei acima, a história é interessante. Traz algumas reflexões sobre a natureza enlouquecedora que o ser humano pode assumir e o que problemas psicológicos e familiares podem levar uma pessoa a fazer em busca de atenção e amor. Gostei do ambiente no qual o livro se passa, Wind Gap, gostei dos personagens envolvidos e de sua personalidade. Só acho que a história precisava de um pouco mais de suspense e desespero. Fica a dica para quem curte livros do gênero, mas aos leitores de Garota Exemplar: não se empolguem tanto. 



Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
10 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Camila!!! Fico feliz que goste tanto. *_* Acho que meu problema mesmo foi a quantidade de expectativa que eu coloquei nele.

      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Brenda! Eu também li Objetos cortantes depois de ter lido Garota exemplar, estava muito ansiosa para encontrar uma estória tão impactante quanto esta e me decepcionei. Se eu não me engano Objetos cortantes é o romance de estreia da autora, ainda bem que ela melhorou bastante depois desse, rsrs.

    Beijinhos, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse foi nosso grande problema. hahaha Sim sim, ela melhorou bastante, mas também não acho que esse livro seja ruim. Só podia ter mais suspense, mais dúvida sobre a história, sabe?

      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Brenda!
    Que pena que o livro te decepcionou. Eu gosto muito da escrita da Gillian. Comecei por "Garota exemplar" e senti diferença quando li "Lugares escuros". É perturbador, mas de uma forma diferente. Por isso acho tenho expectativas mais pés no chão em relação a "Objetos cortantes", mas confesso que tô torcendo pra não me decepcionar.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo. Eu acho que eu realmente fui com expectativas demais mesmo, sabe? Ele é um bom livro, mas achei previsível e Garota Exemplar me deixou tão chocada. hahaha

      Beeeeijos

      Excluir
  4. Sua resenha ficou ótima, o livro não faz meu estilo hahaha bjs <3

    BLOG LITERÁRIO 2

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li Garota Exemplar, que está parado há uns dois anos (juro), então talvez a expectativa e comparação não me atrapalhem. As sinopses dos livros dessa autora sempre me atraem, então acho que darei uma chance a ele mesmo não tendo sido tão bom pra você :D


    Já conhece nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de blogueiros: ourbravenewblog.weebly.com :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se joga mesmo! Acho que o problema comigo foi me empolgar demais e isso é prejudicial para muitas leituras às vezes, né. Espero que goste! :D

      Beijooos

      Excluir

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo