Resenha: Marvel Guerra Civil

quinta-feira, 14 de abril de 2016
Título: Guerra Civil
Autor: Stuart Moore
Número de páginas: 398
Editora: Novo Século




SINOPSE: A épica história que provoca a separação do Universo Marvel! Homem de Ferro e Capitão América: dois membros essenciais para os Vingadores, a maior equipe de super-heróis do mundo. Quando uma trágica batalha deixa um buraco na cidade de Stamford, matando centenas de pessoas, o governo americano exige que todos os super-heróis revelem sua identidade e registrem seus poderes. Para Tony Stark o Homem de Ferro é um passo lamentável, porém necessário, o que o leva a apoiar a lei. Para o Capitão América, é uma intolerável agressão à liberdade cívica. Assim começa a Guerra Civil.




Por: Karine dos Reis

“[...] Capitão abaixou seu escudo, e baixou a cabeça. – Nós deveríamos… deveríamos lutar pelas pessoas. Mas não estamos mais fazendo isso. – Ele mostrou à sua volta. – Estamos apenas lutando. ”
Marvel Guerra Civil - Stuart Moore

Eu adoro a Marvel e os seus super-heróis e isso começou há 4 anos quando eu vi Os Vingadores no cinema. Eu parecia uma criança quando descobre algo novo e eu realmente estava descobrindo algo novo todo um universo de super-heróis incríveis e desde então eu não parei mais. Eu já tinha ouvido falar muito bem deda HQ sobre a Guerra Civil e quando eu fiquei sabendo que houve a adaptação para a forma literária eu fiquei ainda mais curiosa e decidi finalmente ler.

A história começa com o Novos Guerreiros, que são um grupo de super-heróis que estavam participando de um reality show, bem no estilo Big Brother, que mostrava o dia-a-dia deles no combate ao crime. Só que esse reality show estava perdendo muita audiência então para se autopromoverem eles decidem enfrentar vilões que tinham acabado de escapar de uma prisão estadual. Tudo parecia muito fácil até que eles decidiram enfrentar o Nitro que era muito mais forte do que todos eles juntos e possui o poder de se auto explodir e explodir tudo o que está a sua volta. E é isso o que ele faz. Só que nessa explosão ele acaba levando um quarteirão inteiro junto e matando quase 900 moradores de Stamford, Connecticut.

“Mas Tony tinha de admitir que, conforme o mundo ficava mais perigoso, seres com superpoderes se tornavam cada vez menos populares entre os civis. Sendo o Vingador mais famoso e tendo sua identidade conhecida pelo grande público, Tony sentia -se especialmente obrigado a garantir que ambos os lados fossem ouvidos. ”
Marvel Guerra Civil - Stuart Moore

Isso é o estopim e o governo decide criar a Lei de Registro de Super-Humanos onde o governo determina que os super-heróis devem se registrar e receber treinamento, ou se preferir, se aposentar, e em troca receberão um salário e os super-heróis que decidirem não se registrar deverão ser capturados e presos. Com isso, ocorre a divisão onde temos dois grandes pilares: Homem de Ferro, a.k.a Tony Stark que é a favor da lei do registro e Capitão América, a.k.a Steve Rogers que é contra a lei.

Eu consegui compreender os dois lados dessa história e assumo que o lado do Homem de Ferro me convenceu mais, afinal esses super-heróis precisam de controle. Imaginem como seria o mundo se todo mundo que tivesse um superpoder decidisse combater o crime. Tudo bem que os vilões que começam com a merda, mas ninguém pensa nos civis em toda essa história. É como se todos nós recebêssemos armas e pudéssemos combater o crime. Se a gente ferisse uma pessoa inocente deveríamos responder pelos nossos atos, certo? Então eu concordo que haja um treinamento e que essa pessoa caso haja um acidente deve responder pelos seus atos. Mas por outro lado não concordo com as atitudes que o Tony tomou, porque para mim tanto ele quanto o Steve fazem atitudes bem erradas, e por fim eles estavam lutando por eles mesmos e não pelos civis.


O Stuart Moore merece palmas por ter conseguido adaptar muito bem a HQ de maio sucesso do universo Marvel para uma forma literária. É leitura primorosa que te põe para pensar a todo instante se essa lei realmente é uma boa ideia ou não. E também eu devo destacar o Mark Millar e o Steven McNiven pela criação dessa história maravilhosa. 

Então se você está pensando em ver Capitão América: Guerra Civil, que vai estrear daqui a mais ou menos 1 mês, eu aconselho a leitura para a compreensão da história, apesar de que os irmãos Russos (que escreveram o filme) já falaram que não vamos ver muito da Guerra Civil dos livros no cinema. Mas é uma leitura que eu recomendo muito.







Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
18 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

18 comentários:

  1. Adorei a resenha!! É tão bom ver quando outras pessoas compreendem o lado do Tony! #TeamIronMan haha
    Beijos
    Scorch Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #TeamIronMan for the win! Hahahaha, obrigada pelo elogio.
      Beijos =)

      Excluir
  2. Oi, Brenda!
    Mulher, eu terminei de ler o livro esses dias e sou Team Cap. Eu compreendo todo o babado do povo ser porra louca, mas obrigar já fere um direito civil. Acho que esse foi o erro da LSR. Se fosse algo voluntário, com o tempo, veriam que seriam melhor.
    Foi também por saber que o filme vai seguir uma linha diferente da HQ que resolvi ler essa adaptação.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foi exatamente por isso que eu me interessei pela leitura também, pelo o que eu soube no filme vai ser Acordo de Sokóvia o nome da lei.
      Beijos =)

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Vou ter que discordar de você... AQUI É TEAM CAP!!! hehehe
    Compreendo os dois lados da moeda, mas não se pode tirar o direito civil e livre arbítrio dos heróis...e outra, com a obrigação de revelar as identidades, afeta a vida secreta de vários heróis e seus familiares, amigos, amores...

    Muito boa sua resenha, também li o livro já e considero como uma introdução para o filme que virá agora em abril. Claro que o filme será extremamente simplificado e um pouco alterado em relação à história original, mas ver super heróis caírem na porrada não tem preço! Espero ansioso pela estréia!

    Abraço!
    Marcelo Brinker
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Eu também entendo o ponto de vista do Capitão, mas o fato é que alguém precisa responder caso haja algum acidente, a lei tinha uma proposta boa, o problema é que ela saiu do controle, assim como toda a guerra.
      Beijos =)

      Excluir
  4. Olá!!
    PRECISO URGENTEMENTE LERRRR <3 Já estava louca, depois da sua resenha então...
    #TEAMIRON <3 Hahahah.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, é uma excelente adptação.
      #TeamIron
      Beijos =)

      Excluir
  5. Como assim eu não sabia da existência desse livro? :O hahahahaha
    Amoooo heróis e to louca pra ver esse filme! Agora fiquei ainda mais curiosa pra ler o livro!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu preciso ler! Preciso assistir! Preciso deles! Minha amiga comprou pro namorado e fico pensando por que ela não quer namorar comigo em vez de com ele? haha vou pedir emprestado assim que ele acabar de ler, porque por favor né, ta 60 reis na saraiva e não tenho dinheiro pra isso não.
    Xoxo
    http://ja-ta-crescida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha, eu na verdade li o livro emprestado de uma amiga. Sim, está muito cara a versão com capa dura, um absurdo.
      Xoxo =)

      Excluir
  7. Não sou muito de ler HQs porque morro de medo de viciar e querer comprar todas que vejo pela frente! hahaha Mas li esse livro e confesso que gostei bastante. Pelo que já ouvi e vi sobre o filme, realmente vai ter algumas coisas bem diferentes, incluindo os personagens. No livro são muitos e acho que nem teria como colocar todos os personagens num filme só. Mas estou bem ansiosa pra assistir.

    Beijinhos e ótimo fim de semana,
    Sala de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estou muito ansiosa pelo filme, nem acredito que falta menos de uma semana para estrear.
      Beijos e um bom fim de semana para você também =)

      Excluir
  8. Li esse livro ano passado e também achei fascinante a forma que Moore transcreveu a hq em livro, acho que deu pra compreender muito melhor todos os lados da historia, gostei bastante também das partes do Homem-Aranha e principalmente da Mulher Invisível que viu sua família se desfazer por causa da guerra.
    Como eu sou a pessoa mais indecisa do mundo, não consegui escolher um lado. Por que se eu fosse um super-herói, provavelmente seria contra a lei de registro, visto que me expor iria completamente contra o sentido de "identidade secreta". Porém se eu fosse um cidadão indefeso no meio de tantos seres super poderosos, provavelmente ficaria ao lado do governo, pois gostaria que eles fossem controlados de alguma forma.

    Abraços
    http://www.desconstruindooverbo.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nesse caso fiquei no lugar do cidadão e por isso fiquei do lado do governo, apesar de não concordar com as táticas que eles usaram.
      Sim o Moore transcreveu a história brilhantemente.
      Abraços =)

      Excluir
  9. Parabéns pela resenha. Bem estruturada

    http://www.vestigiodelivros.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo